quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Sessões de leitura com a escritora Paula Ruivo

Resultado de imagem para capa do livro Depois da fabrica de serapiteia de Paula ruivoNo âmbito do Mês da Biblioteca Escolar e procurando ir de encontro à Educação Literária referida nas Metas Curriculares de Português, foram realizadas sessões de leitura com a escritora Paula Ruivo em várias escolas do 1.º ciclo: EB de Ganfei, EB de Passos, EB de Gandra e EB de Valença.
Assim, a escritora realizou varias sessões para os alunos, apresentando as suas obras: A ervilha que queria ir à escola, A ervilha que queria ir ao zoo, A ervilha que queria ir de férias, Hiroki - O livro mágico, Não quero ser o que sinto e Depois da fábrica de Seripiteia.
Paula Ruivo motivou e encantou as crianças levando-as, como que, por magia, para uma viagem ao mundo da fantasia, das aventuras e dos sonhos. Todos ouviram com uma certa curiosidade a sua mais recente obra: Depois da fábrica de Seripiteia, uma linda história contada na personagem da avó Matilde, em que, um dia Piorreta e Pimpolho saíram dos portões da fábrica de confeções na aldeia de Seripiteia e conheceram os Guardiões…
Os alunos, participaram com grande entusiasmo na história, cantando em coro uma das quadras que faz parte de uma música inserida no livro.
Um sonho sonhado
Um coração encantado
Merece quem acredita
Ver o seu sonho realizado.
Por último, os alunos fizeram várias perguntas à escritora, revelando a sua curiosidade de criança e o seu interesse pelas obras. Ofereceram ainda pequenas lembranças por eles elaboradas com a ajuda dos professores.
Agradecemos à escritora Paula Ruivo estes momentos de partilha, que em muito contribuem para a promoção do livro e da leitura e para o enriquecimento literário dos alunos. Deixamos também um agradecimento à Biblioteca Municipal que em parceria com a Biblioteca Escolar contribuiu para a realização destas atividades.
















Sem comentários:

Enviar um comentário

Promoção de leitura no jardim de infância reduz dificuldades no 1.º ano

O Politécnico do Porto desenvolveu um projeto com cerca de mil crianças de quatro agrupamentos escolares, verificando que as atividades de ...