terça-feira, 24 de março de 2015

Visita de estudo da E B de Friestas


No último dia do 2.º período, os alunos da E B de Friestas foram em visita de estudo ao Museu do brinquedo em Ponte de Lima onde puderam observar o caminho do brinquedo português ao longo dos tempos e foram ainda ao museu do chocolate em Viana do Castelo.
O Museu da Fábrica do Chocolate oferece um conjunto de soluções interpretativas sobre o chocolate e o cacau, com uma forte componente tecnológica e interativa.
Os alunos regressaram cheios de novos conhecimentos. Foi uma emocionante viagem, pelo tempo, pelo passado e pela origem das coisas, 
recheada de cores e aromas.















Semana do Ambiente/Dia da Árvore

Na semana de 16 a 20 de março decorreu na E B de Valença a Semana do Ambiente com a realização de diversas atividades:

Elaboração de trabalhos para o concurso: Árvores autóctones portuguesas."
Reprodução da árvore autóctone em garrafões vazios.
Elaboração em cartolina, de uma flor por aluno, com uma mensagem alusiva à importância e preservação do património vegetal - "Flores que falam."

Exposição das referidas flores afixadas nas janelas do hall de entrada da escola.



quinta-feira, 19 de março de 2015

APP Sei+

Valença é quarta cidade portuguesa a marcar presença no Sei+, um jogo de conhecimento, para smartphone e tablet.

Uma aplicação caracterizada por disponibilizar os conteúdos em português e para o mundo lusófono, para todas as idades, das crianças aos pais, sem esquecer os avós, e acima de tudo, por ser fácil de utilizar
Com o Sei+ poderá testar os seus conhecimentos em diversas áreas, aprender de forma lúdica através de perguntas produzidas e revistas por especialistas e ainda comparar os resultados com amigos e toda a comunidade com registo na App.
Lançado para o mercado pela empresa valenciana "Questão Curiosa", o Sei+ coloca 367 perguntas sobre Valença, nomeadamente quanto à sua gastronomia, a personagens relevantes, a monumentos, espaços de interesse, arquitectura, cultura, costumes, festas, demografia, freguesias do concelho, história, indústria, comercio, relações com a Galiza e património galaico-português.

A aplicação já se encontra disponível na APP Store e na Google Play de forma gratuita. 
Poderá aceder em http://www.seimais.com/

O Vale dos Moinhos - Semana da leitura

Sob a temática "Palavras do Mundo" decorreu a Semana da Leitura nas bibliotecas escolares com várias atividades realizadas ao longo da semana: leitura de contos, jogos de correspondência, partilha de leituras com elementos da família, dramatizações, momentos de leitura coletiva e sessões com a escritora Noélia Blanco e a ilustradora Valéria do Campo.
Estas autoras luso-argentinas realizaram uma sessão na biblioteca municipal para os alunos do 1.º e 2.º ano da E B de Valença. Nesta sessão de leitura, as autoras apresentaram a sua mais recente obra O vale dos moinhos da Editora Paleta das Letras , comunicaram e interagiram com os alunos motivando para a leitura, para a escrita e para ilustração. Alguns alunos adquiriram a obra autografada pelas autoras e como forma de agradecimento ofereceram flores e trabalhos de ilustração, sobre as personagens da história, realizados nas sessões de preparação.













Sessão de Leitura pela Família na EB de Valença

No âmbito do programa da Semana da Leitura, a família veio à escola ler histórias.
Assim durante a semana passaram pela escola  mães/avós de alunos que contaram as respetivas histórias.
Bernardo Vaz - O Rapaz que Tinha Medo
Tiago Araújo - A lebre e a Tartaruga
João Pedro Antunes - Lola na Quinta
Matilde Duarte - Eu e o Meu Pai
Miguel Feijó - O Apalapador
Bernardo Pereira- O Dia em que a Mata Ardeu
Para além das histórias ainda houve algumas surpresas, chocolates e bolo, proporcionando assim alguns momentos de agradável convívio. 
A todas foi dado um diploma como forma de agradecimento por terem participado nesta iniciativa.




quarta-feira, 18 de março de 2015

A Branca de Neve e os Sete Anões


Os alunos do 4ºH da EB de Valença, continuam motivados para a dramatização de histórias, quiseram desta vez surpreender os  colegas do 4ºI com este teatro.






O Gato das Botas

Os alunos do pré-escolar da EB de Valença, deslocaram-se a Viana do Castelo, Teatro Sá de Miranda, a fim de assistirem ao espetáculo O Gato das Botas. Anteriormente e como preparação, foi-lhes contada na BE, esta obra de Charles Perrault. Em contexto de sala de aula, os alunos realizaram lindos trabalhos de expressão plástica.


terça-feira, 17 de março de 2015

Semana da Leitura na E B de Friestas

De acordo com o programa da Semana da Leitura, os alunos da E B de Friestas leram os contos da obra Trinta por uma linha de António Torrado e procederam à resolução da respetiva ficha de compreensão leitora. Na biblioteca escolar, os alunos do 2.º ano apresentaram a dramatização da história O peixinho que descobriu o mar de José Eduardo Agualusa para os restantes colegas e seguiu-se um momento coletivo de leitura silenciosa com todos os alunos.






sexta-feira, 13 de março de 2015

Sessão de Leitura pela família na E B de Friestas


Dando início às atividades da Semana da Leitura esteve,na biblioteca da E B de Friestas, a avó de duas crianças do Pré-escolar, Carlota Esteves e Mateus Esteves, para uma sessão de leitura.
A obra apresentada pela avó Fernanda Vilarinho foi O jardim curioso de Peter Brown.  Ela contou esta encantadora história e mostrou as lindas ilustrações do livro de forma ampliada.
Todos agradecemos a sua vinda à escola para animar A semana da leitura.




O peixinho que descobriu o mar

 
No âmbito da Educação Literária, na biblioteca escolar, com as turmas do 2.º ano foi lido e explorado o conto O peixinho que descobriu o mar da obra Estranhões e Bizarrocos de José Eduardo  Agualusa. A nível de sala de aula, os alunos fizeram o reconto desta linda história por escrito. Aqui podemos ler alguns desses textos.
















O peixinho que descobriu o mar

Era uma vez um peixinho que se chamava Cristóbal. Ele vivia num aquário com trinta e sete irmãos, tios ou parentes próximos. No aquário havia uma velha tartaruga chamada Alice.Os peixes maiores contavam histórias aos mais pequenos. Os outros peixes falavam tanto no mar que Cristóbal queria sair do aquário.Uma bela manhã quando todos dormiam Cristóbal encheu-se de coragem, tomou balanço e ficou estendido no chão de madeira. De repente viu que não conseguia respirar, entretanto viu uma gata chamada Verónica e disse.- Não me comas! - quero ver o mar.A gata Verónica ao ouvir aquilo teve pena  do peixe e pôs-o o na sua boca cuidadosamente, pegou numa tigela com água e colocou-o dentro.A seguir foi procurar o seu amigo pássaro Nicolau.
Quando encontrou o Nicolau disse-lhe para levar o Cristóbal para o mar, mas o pássaro tirava os peixes do mar para comer e não estava convencido.
Quando a gata apresentou o peixinho, Nicolau já percebeu e gostou logo dele. Então foram a voar. Quando chegaram ao mar, Nicolau abriu a boca e o peixinho caiu para o mar. Desde essa data, a gata só comeu vegetais. 

Martim 2.º ano E B de Friestas

 O peixinho que descobriu o mar

Cristóbal era um peixinho que nasceu num aquário com muitos peixes e uma tartaruga velha.
Um dia, Cristóbal ouviu os peixes mais velhos a falar que muito longe dali havia muita água, que um peixe podia nadar a vida inteira sem bater num vidro e que essa imensa água se chamava mar.
Cristóbal ficou com a vontade de descobrir o mar. Um dia, encheu-se de coragem e saltou para fora do aquário.
Então Cristóbal percebeu que o mundo não terminava no aquário e que o resto do mundo era muito seco e não conseguia respirar.
Cristóbal, entretanto viu uma gata muito bonita que se chamava Verónica e ficou com medo que ela o comesse.
Essa era a vontade da gata mas ouvindo a história do Cristóbal, resolveu ajudá-lo. Agarrou-o com a boca cuidadosamente e colocou-o numa tigela com água.
A gata Verónica nunca tinha conhecido ninguém tão corajoso como Cristóbal. Por isso decidiu ajudá-lo. Levou-o na boca até junto do seu amigo Nicolau, um pássaro grande e convenceu-o a levar o Cristóbal até ao mar.
Nicolau levou-o e deixou-o lá. A partir daí Verónica nunca mais comeu peixes, só vegetais.

André Filipe Vieira  2.º ano - turma D - E B de Valença


O peixinho que descobriu o mar

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de diversos tamanhos, a miniatura de uma caravela naufragada. Ah! E trinta e sete outros peixinhos, quase todos irmãos de Cristóbal, ou primos, ou tios, ou parentes próximos. Havia ainda uma velha tartaruga chamada Alice, que já vivia no aquário quando os avós de Cristóbal nasceram.
Os peixes acreditavam que Alice vivia no aquário desde a criação do universo e ela deixava que eles acreditassem nisso.
Às vezes, os peixes mais velhos contavam histórias que tinham escutado aos seus avós.
Diziam que, para além das paredes do aquário, longe dali, muito longe dali, havia água tanta água que um peixe podia passar a vida inteira a nadar sempre em linha reta, sem nunca bater de encontro a um vidro. A essa água imensa, onde tinham nascido os primeiros peixes, chamava-se mar.

Texto coletivo, 2.º ano - turma C - E B de Valença


O peixinho que descobriu o mar

Era uma vez um peixinho que se chamava Cristóbal e vivia num aquário com mais peixinhos que eram seus parentes próximos.
No aquário também vivia uma tartaruga muito velhinha chamada Alice.
Os peixinhos mais velhos contavam muitas histórias que tinham escutado dos seus avós e falavam do mar com muita água, onde se podia nadar em linha reta sem bater no vidro.
Com tanto ouvir falar do mar, Cristóbal queria muito ir procurar o mar.
Uma manhã, bem cedo, saltou do aquário e descobriu que o outro mundo que ele tanto procurava era muito seco.
Quando saltou do aquário, Cristóbal caiu no chão e apareceu uma gata que o queria comer. Cristóbal pediu-lhe que não o comesse e contou-lhe a sua história, que queria muito ver o mar. A gata que se chamava Verónica, com pena dele, agarrou-o com a boca e sem o magoar colocou-o numa tigela com água. A gata Verónica disse-lhe que o ajudava porque não conhecia ninguém tão corajoso como ele e pediu ao seu amigo pássaro Nicolau  para o levar até ao mar.
Quando Cristóbal chegou ao mar ficou muito admirado pela sua extensão e pela sua água azul. Gostou de ver as ondas a baterem nas rochas e encontrou novos amigos. Ficou feliz por descobrir que afinal o mar não era um sonho nem uma história dos peixes mais velhos.
Quando viu as diferentes espécies de peixes com várias cores e tamanhos, assim como as algas e estrelas do mar, ficou muito feliz e desatou a nadar sem fim mas com muitas saudades dos antigos amigos.


 Caetana Gomes e Inês Correia 2.º ano - turma E - E B de Valença
















terça-feira, 10 de março de 2015

A ovelhinha preta

Com os alunos do 1.º ano da E B de Friestas foi lida e explorada a obra: A ovelhinha preta de Elizabeth Shaw. À semelhança do pastor da história, também os alunos fizeram padrões muito bonitos com lã preta e branca como podemos ver e apreciar.




Tudo se Transforma

Na primeira e segunda semana de Março, os alunos do primeiro ciclo visitaram a B.M.V a fim de assistirem a um teatro da responsabilidade das Comédias do Minho.
"Este espetáculo conta a aventura duma menina cuja vida se transforma por causa do aparecimento dum cão e volta a transformar-se quando ele desaparece. A vida tal como um livro. Um capítulo atrás de outro. Até se chegar à contracapa. É aí que o livro acaba ou é aí que verdadeiramente começa por estar mais vivo do que nunca para o leitor".
(Rui Mendonça)



sexta-feira, 6 de março de 2015

Um buraco no meu quintal

No âmbito das sessões de leitura realizadas na BE da EB de Valença, foi contada e explorada a obra Um Buraco no Meu Quintal de Marisa Pot. Esta é uma fantástica história que nos leva a percorrer mundos imaginários, onde tudo é ao contrário. A autora descreve um mundo onde tudo é possível e a ilustradora Carla Pot, faz-nos mergulhar num mundo de cor e fantasia.
Depois de ouvida a história, os alunos "viajaram" ao seu "buraco mágico", aquele que existe apenas na sua imaginação, mas onde todos podem e devem aceder, pois nele somos livres de pensar o que quisermos e nele podemos encontrar  tranquilidade.
Algumas dessas ideia ficaram depois registadas em lindos desenhos elaborados pelos alunos do 1.º B






Sonho de neve

Na biblioteca da EB de Friestas, com a sala do Pré-escolar, foi lida e explorada a obra: Sonho de neve de Eric Carle, Edição Kalandraka. ...