sexta-feira, 28 de outubro de 2016

O Nabo Gigante

...Puxaram, içaram, sacudiram e voltaram a puxar...

...E o nabo gigante saiu a voar e todos caíram por terra, uns por cima dos outro. E riram...


Foi assim com os meninos da sala 1 e 3 do pré escolar da EB de Valença



quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Visitas à Exposição Itinerante de Saúde Oral

No âmbito do Projeto PES - Saúde Oral, durante o mês de outubro, Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, as turmas do 1.º ciclo deslocaram-se  à Biblioteca Municipal para assistirem a um conto dramatizado "Cário e Bactério" e visitarem a exposição "Visita a Saúde dos teus Dentes" com o objetivo de ajudar os alunos a descobrirem como se desenvolve a dentição, quais as suas caraterísticas e o que podem fazer para a proteger.






quarta-feira, 26 de outubro de 2016

O Grufalão


Esta foi a obra escolhida, para "espantar os medos", aos meninos do pré escolar, da sala 2 e 4. Ouvimos a história e brincamos com os medos, no final saímos todos mais corajosos...




Histórias de vida e outras

No âmbito das comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, no dia 24 de outubro, as professoras  Maria João Tavares e Odete Barreiros foram convidadas a partilharem, com os alunos do quarto ano da E B de Valença, as suas experiências de vida, enquanto alunas e professoras. Foi um momento  de recordar e transmitir aos alunos a vida escolar de antigamente, estabelecendo alguns paralelismos com a escola  atual. 
Deixamos um agradecimento especial pela colaboração prestada. 
As vossas experiências vitais fazem agora parte do consciente coletivo destes alunos.


Histórias de vida e outras

No dia 24 de outubro, ao final da tarde, fomos à biblioteca da escola.
Na biblioteca, nós (os alunos do 4.º ano) fomos escutar duas senhoras, uma chamava-se Maria João Tavares e a outra Odete Barreiros, professoras aposentadas.
A dona Alda Paula estava a tirar fotografias e a professora Esperança estava a escutar, depois de ter feito a apresentação da atividade.
As senhoras começaram por falar sobre a escola quando elas eram pequeninas.
O professor Raul foi buscar uma carteira antiga.
As referidas professoras mostraram alguns livros e materiais, como por exemplo, a lousa onde escreviam ditados e outras coisas, havia um único livro em cada ano mas esses livros tinham tudo. Observamos a carteira e o tinteiro e ainda a sacola que era feita pelas mães.
Na escola desse tempo, onde a professora Maria João andou só havia uma casa de banho para os rapazes e as raparigas utilizarem.
Quando já era professora, a dona Maria João deu aulas numa escola onde não havia nem janelas nem casas de banho, os rapazes faziam as necessidades no monte e as raparigas num recipiente. Quando estava a chover, a professora comia com um guarda-chuva aberto e depois passava ao colega.
Quando tocou a campainha nós dissemos obrigado por partilharem as suas experiências.
Eu gostei desta sessão!

André Vieira - 4.º ano, turma H











quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Visitas à Caravana de Educação Rodoviária

As turmas dos 3.º e 4.º anos das Escolas Básicas de Valença deslocaram-se à Caravana de Educação Rodoviária da Fundação MAPFRE. Os alunos assistiram a uma ação de sensibilização sobre regras e sinais de trânsito e participaram no circuito de Karts acompanhados por monitores de educação rodoviária, ficando assim a conhecer os conceitos básicos da circulação.






quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Rubem Alves apresenta “Os 10 direitos naturais das crianças”


  • 1. Direito ao ócio: Toda criança tem o direito de viver momentos de tempo não programado pelos adultos.
  • 2. Direito a sujar-se: Toda criança tem o direito de brincar com a terra, a areia, a água, a lama, as pedras.
  • 3. Direito aos sentidos: Toda criança tem o direito de sentir os gostos e os perfumes oferecidos pela natureza.
  • 4. Direito ao diálogo: Toda criança tem o direito de falar sem ser interrompida, de ser levada a sério nas suas ideias, de ter explicações para suas dúvidas e de escutar uma fala mansa, sem gritos.
  • 5.Direito ao uso das mãos: Toda criança tem o direito de pregar pregos, de cortar e raspar madeira, de lixar, colar, modelar o barro, amarrar barbantes e cordas, de acender o fogo.
  • 6. Direito a um bom início: Toda criança tem o direito de comer alimentos sãos desde o nascimento, de beber água limpa e respirar ar puro.
  • 7. Direito à rua: Toda criança tem o direito de brincar na rua e na praça e de andar livremente pelos caminhos, sem medo de ser atropelada por motoristas que pensam que as vias lhes pertencem.
  • 8. Direito à natureza selvagem: Toda criança tem o direito de construir uma cabana nos bosques, de ter um arbusto onde se esconder e árvores nas quais subir.
  • 9. Direito ao silêncio: Toda criança tem o direito de escutar o rumor do vento, o canto dos pássaros, o murmúrio das águas.
  • 10. Direito à poesia: Toda criança tem o direito de ver o sol nascer e se pôr e de ver as estrelas e a lua.” E aí eu pedi às crianças licença para acrescentar o décimo primeiro direito: “Todo adulto tem o direito de ser criança…”

Os benefícios da leitura

A leitura influencia a sua vida e a sua mente de muitas formas. Além disso, num plano fisiológico, foi comprovado que quem lê ativamente é capaz de aumentar a conectividade de seus neurónios.
Enquanto isso, no plano emocional, demonstrou-se que ao ler – principalmente ficção – aumentamos a nossa capacidade de simular o estado mental dos outros e podemos sentir mais empatia e compreensão pelos demais.

Os benefícios da leitura

A leitura permite que se viva novas experiências. Como? É  simples, especialmente a literatura de ficção tem um grande efeito emocional no leitor, pois ele é capaz de sentir emoções que talvez demoraria décadas para descobrir, e isso ajuda a sentir empatia pelos personagens com os quais o leitor vai se identificando ao longo da narração.
A literatura é, em si, uma grande simulação da realidade. É como uma máquina do tempo que nos leva de encontro a diferentes situações e épocas, com suas características e personagens particulares.
Isso  ajuda-nos a sermos mais amáveis com os demais, pois  ensina-nos a ver o mundo da perspectiva dos outros, e  ajuda-nos a ter em conta as consequências dos nossos atos para com os demais. Também nos demonstra a simplicidade de virtudes como a amabilidade, a generosidade e a simpatia.
A boa literatura sempre esteve em oposição aos sistemas de valores hegemónicos, estes que só priorizam a busca por dinheiro e poder. Os escritores  alinham-se à margem oposta dessa concepção de mundo. Eles  ajudam-nos a simpatizar com as ideias e os sentimentos que se contrapõem ao cinismo e à hipocrisia do mundo.
A literatura é uma cura para a solidão. Em bons livros podemos encontrar personagens com os quais podemos nos identificar e, com eles, descobrimos todo o mundo que vai sendo descrito ao longo da narração. Quando o livro é interessante, atrai toda a nossa atenção e a solidão simplesmente desaparece, porque o livro vai -se tornando nosso melhor amigo e companheiro.
Os escritores  ajudam-nos a abrir nosso coração e nossa mente porque dão as ferramentas para nos livrarmos da paranóia e da sensação de perseguição que, muitas vezes, nos invadem.
Finalmente, quero adicionar que a leitura é muito útil, além de tudo isso, porque nos ajuda a nos prepararmos melhor para o fracasso. Ninguém quer fracassar na vida, mas na literatura  encontramos ferramentas que lhe permitem reconhecer que o fracasso existe e que pode ser superado para torná-lo mais forte, e finalmente alcançar o objetivo que deseja.
A leitura é um bom hábito para todos, porque os benefícios são os mesmos independentemente da idade ou da condição do leitor. É claro que cada idade tem suas próprias preferências e necessidades, mas os resultados são iguais para todos.
Devemos pensar na leitura, como um elixir que existe para nos ajudar a viver com um pouco mais de sabedoria e bondade, por isso não importa quando ou onde, se você tem a oportunidade de ler um bom livro, não desperdice.
Outubro - Mês Internacional das Bibliotecas Escolares
mibe.png








Objetivos
Promover a Biblioteca como recurso essencial no processo educativo.
Promover o gosto pelo livro e pela leitura.
Desenvolver a literacia da informação.
Otimizar os recursos e desenvolver parcerias entre a biblioteca escolar e a biblioteca municipal.
Atividades

Sessões de formação de utilizadores na biblioteca escolar (turmas dos 3.º e 4.º anos).

Sessões de leitura e exploração de obras selecionadas, a decorrer na BE, de acordo com o horário estabelecido para cada turma.

Envio de um prospeto à família 7 excelentes razões para ler com as crianças (salas do pré-escolar e turmas do 1.º ano).

Visitas das turmas à exposição, a decorrer na biblioteca municipal, no âmbito do Projeto Saúde Oral. (Atividade em parceria).

Sessão promovida por um elemento da comunidade educativa: Histórias de vida e outras. (Turmas do 4.º ano, dia 24, das 16 h 30 min às 17 h 30 min).



segunda-feira, 17 de outubro de 2016

E porque outubro é o mês das bibliotecas escolares...

"A biblioteca é um mundo de imaginação, é uma janela para o passado e para o futuro. Os livros ajudam na imaginação futura e passada".

(João Paulo Braga Esteves, 2º C)

A Papa Doce

Em consonância com as comemorações da Semana da Alimentação, na BE da EB de Valença, foi contada esta engraçada história. No seguimento da mesma, confecionamos uma deliciosa papa doce que fez as delicias de todos: foi um momento diferente e engraçado.
Em contexto de sala de aula foi "escrita" a receita da mesma.

















sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Formação de Utilizadores

 No âmbito das atividades previstas para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar, a professora Esperança tem vindo a realizar sessões de formação de utilizadores para as turmas dos 3.º e 4.º anos da EB de Valença e Friestas.




quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Dia da Música

No dia 3 de outubro na EB de Valença comemorou-se o Dia da Música.
Agradecemos aos alunos do 6º ano articulado acompanhados pela professora Ivone Ribeiro. Alguns alunos da nossa escola uma mãe e uma professora de artes. Obrigada a todos os participantes pelos momentos musicais.










Sonho de neve

Na biblioteca da EB de Friestas, com a sala do Pré-escolar, foi lida e explorada a obra: Sonho de neve de Eric Carle, Edição Kalandraka. ...