sexta-feira, 20 de abril de 2018

Malala Yousafzai

Resultado de imagem para imagem de malala yousafzaiNa sequência da sessão de leitura, realizada na biblioteca escolar sobre a obra “O lápis mágico de Malala,” um livro inspirador que todos os meninos e meninas deviam ler, foi proposto aos alunos do 3.º ano um trabalho de pesquisa sobre a admirável autora desta obra:  Malala Yousafzai.
Todos os alunos corresponderam ao solicitado, realizando as suas pesquisas e procurando informação sobre Malala.
Aqui ficam alguns resultados do trabalho realizado.


Malala era apenas uma criança entre muitas outras que vivia no Paquistão, no continente Asiático. Nesse país, as meninas não tinham os mesmos direitos, não podiam ir à escola mas Malala acreditou sempre que poderia mudar isso e muito mais.
Ela mudou mesmo o mundo!
Eu acho que Malala é uma pessoa muito querida, corajosa, forte, poderosa e que nunca desistia. Eu acho muito incrível Malala não ter desistido depois de levar aquele tiro na testa.
Um livro e uma caneta são as armas mais poderosas.
“Uma criança, um professor, um livro e uma caneta podem mudar o mundo.” Malala

Érica Rodrigues - EB de Valença - Turma F
Resultado de imagem para imagens de malalaMalala nasceu a 12 de junho de 1997, e é uma ativista paquistanesa.
Foi a pessoa mais jovem a ganhar um prémio Nobel. É defensora dos direitos humanos das mulheres e do acesso à educação na sua terra Natal. 
A 9 de outubro de 2012, Malala foi baleada no autocarro escolar e ficou em estado grave mas sobreviveu. Foi para Inglaterra.
 Com o passar dos anos, Malala ganhou vários prémios e continuou a lutar pelos direitos das mulheres.
“Uma criança, um professor, um livro e um lápis podem mudar o mundo.” – Malala

Alexandre Barbosa - EB de Valença - Turma F
Malala é uma menina que vivia no Paquistão, uma região que fica no sul da Ásia.
Resultado de imagem para imagens de malalaEla e as suas amigas queriam ter o direito de estudar, o que no seu país era proibido para meninas. Mesmo perseguida, ela não se calou e não desistiu da sua luta.
 Em 2012 quando voltava da escola foi atingida na cabeça por um tiro. A justificativa dos talibãs, um grupo terrorista, é que ela seria um símbolo dos infiéis e uma ameaça para o Islão.
Depois de muitas cirurgias, ela foi exilada em Londres com a sua família.
 Em 2014, com 17 anos de idade, foi a pessoa mais nova a ganhar o Prémio Nobel da Paz e continua a sua luta para que todas as crianças possam estudar.
Raphel Gonçalves - EB de Valença - Turma F

Pesquisas elaboradas pelos alunos do 3.º E da EB de Valença

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Família Vem à Escola.

A Biblioteca Escolar da EB de Valença,   a gradece a presença da mãe do Martim e da mãe  e tio da  da Bianca, do 1.ºB, pela sua participaç...