domingo, 17 de março de 2013

O mistério de Matilde


Era uma vez uma menina que vivia no mundo da fantasia. Ela tinha cabelo loiro, olhos pretos, pele morena e rosto com feições muito delicadas e bonitas. Todos os dias, ela acordava cedo para dar o seu passeio matinal até ao mar. Quando lá chegava sentava-se numa rocha, onde as ondas do mar batiam, uns dias com mais força, outros com menos, mas fazendo sempre uma grande camada de espuma branca. Quando estava sentada na rocha, a menina olhava a seu redor como se estivesse a procurar alguma coisa, ou como se não quisesse que ninguém a visse. Tocava com os pés na água e como que por magia, desaparecia!
Todos os dias acontecia isso e passada uma hora voltava a aparecer. Voltava a olhar à sua volta, levantava-se e ia para casa, tomava o pequeno-almoço com os pais, pegava nas suas coisas e ia para a escola, sempre feliz e sorridente, amiga e bondosa.
- Que situação estranha!! Que mistério esconderá a Matilde?! Parece irreal.
 Às vezes parece que estou a sonhar! – pensava o seu amigo Pedro.
- Já conheço a Matilde há tanto tempo e ainda não tive coragem de lhe contar que sei o que faz todas as manhãs. Ou melhor dizendo, que gostava de saber o que ela faz durante aquela hora certinha em que desaparece! – resmungava ele baixinho.
Numa manhã de verão, estava a Matilde sentada na rocha e o Pedro aproximou-se sem ela perceber, sentou-se ao seu lado e nesse instante ela meteu os pés na água e zás! Desapareceram!
O Pedro só percebeu o que tinha acontecido quando se viu  no fundo do mar rodeado de todas as espécies marinhas, incríveis e inimagináveis a falar com a Matilde. Só então é que percebeu que estava a respirar debaixo de água, que compreendia a linguagem dos golfinhos, das baleias, dos corais… estava tão concentrado em tudo o que via, que nem ouvia a Matilde a questionar.
- Pedro, como vieste aqui parar?
- Não sei. Há muito tempo que te via a desaparecer todos os dias e hoje, quando me ia sentar à tua beira, para te perguntar o que te acontecia, deparei-me com isto!
Nesse momento apareceu a Fada Marinha e explicou:
- Já percebi tudo Matilde, quando eu te enfeiticei com as minhas algas mágicas, disse que tu ias encontrar uma pessoa que te ia ajudar a combater a poluição feita pelo Homem e só essa pessoa poderia passar a barreira do tempo, e viver tal como tu, em dois mundos diferentes, fora e dentro de água. Vocês foram os escolhidos para nos ajudar a salvar todos os reinos do mar. Vocês na vossa escola e na vossa vida têm que incutir nas pessoas o gosto pela natureza e por todos os habitats naturais. Vocês têm que preservar o mundo natural em que vivem. Vocês vão salvar o mundo desta terrível ameaça que é a poluição do planeta. Nunca se esqueçam da vossa missão. Nós precisamos de vós e o mundo também.
Nesse dia, quando o Pedro e a Matilde chegaram à
escola, o Pedro nem acreditava no que lhe tinha acontecido mas estava pronto para começar a sua missão. Ele e a sua grande amiga Matilde iam proteger a natureza.
Vitória, vitória, acabou-se a história.
 
E. B. de Passos,  texto: turma do 2º ano. Ilustração: Liliana 1º ano.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

DAMA PÉ DE MIM

As crianças do pré-escolar do Agrupamento Muralhas do Minho, deslocaram-se à biblioteca municipal de Valença para assistirem ao espetácul...