quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

O Pinheiro aventureiro

No texto que se segue falta a conclusão. Depois de ouvirem a história, os alunos elaboraram as repetivas conclusões.

Era uma vez um pinheiro especial, que cansado de estar sempre no mesmo lugar, decide libertar-se e correr mundo com a ajuda de uma andorinha.
Os dois voaram, voaram e o pinheiro cheio de fome, alimentou-se com a água do rio, encontraram um peixe, uma criança, um comboio, sobrevoaram uma cidade, um campo de futebol, viram um repuxo, viram manifestantes descontentes, passaram por uma vila onde havia uma feira e viram um campo com vacas pachorrentas a pastar.
Os dois seguiram viagem, ajudados pela aragem e pararam para descansar.
No dia seguinte, voaram sobre uma praia, viram pessoas "tostadas" por apanharem demasiado sol.
Com os conselhos da andorinha, o pinheiro fez uma boa ação; ajudou alguém que estava a afogar-se. Depois de tanta emoção resolveram descansar um pouco.
 Quando acordaram viram, sobre as flores do jardim, abelhas a colher o pólen para fazerem o mel.
E continuaram a voar, com o pinheiro sempre a querer saber, sempre a perguntar...
Pousaram num telhado com água furtada, adormeceram e o pinheiro até teve pesadelos, sonhando que estava de novo preso ao chão.
No outro dia, sobrevoaram um riacho e pararam para o pinheiro se alimentar. Ele viu coisas que nunca pensou ver, mas estava a ficar cansado de tanta agitação....

A aluna Sara Gomes da turma F do 3º ano  elaborou a seguinte conclusão.

O pinheiro já estava cansado de voar muito e decidiu parar, aterrou num parque da escola.
No dia seguinte estava rodeado de meninos. A professora disse que ainda tinha as raízes boas e que se podia plantar no recreio da escola.
A andorinha tinha encontrado lugar à beira do pinheiro, quando os filhotes da andorinha nasceram, poderam voar e brincar com o pinheirinho.
Veio o Natal, os meninos da escola enfeitaram-no com fitas, bolas e uma estrela muito gira.
O pinheiro ficou muito mas muito feliz com tudo aquilo que aconteceu no dia de Natal.
 
O aluno André Mateus da turma G do 3º ano elaborou outra conclusão.

Então adormeceu e caiu num pequeno espaço chamado recreio. Quando tocou, todos viram o pinheiro e gritaram:
 -É nosso!!! -É nosso!!! Depois de tanto gritarem, apareceu a professora e disse:
-As raízes ainda não secaram, vamos plantá-lo aqui.
No dia seguinte, o pinheiro ouviu um barulho: piu... piu ... piu... e viu que a sua amiga andorinha fez o ninho no grande telhado, os seus filhotes foram visitá-lo e nos grandes ramos brincaram. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sugestões de leitura dos alunos

Os alunos do 4.º ano das escolas com biblioteca escolar escolheram obras para leitura durante a pausa letiva do Natal. Em sessões na biblio...